• SIGA O JUSCELINO NAS REDES

Reciclagem de roupa (ainda) é mais mito do que realidade

A reciclagem têxtil feita actualmente consiste num desfibramento mecânico. Os tecidos são cortados em pedaços cada vez mais pequenos até de ali ser possível criar novo fio. Mas a fibra que resulta do processo pode sofrer uma degradação de até 80%. Fica mais curta, mais fraca e de pior qualidade comparativamente à fibra virgem. É por isso que a Sasia, “a maior empresa de reciclagem têxtil da Península Ibérica e a única com certificações de qualidade”, trabalha com mercados muito diferenciados, da indústria têxtil à colchoaria, passando pela fiação e horticultura. Apenas cerca de 40% retoma ao sector têxtil. E estamos a falar de têxteis pré-consumo, ou seja, desperdícios criados durante o ciclo industrial mas que ainda não foram transformados na peça de roupa final (ao cortar o molde de uma T-shirt, por exemplo, há pedaços que sobram).

YOU MIGHT ALSO LIKE

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.

 

Inscreva-se

Receba as últimas notícias do Blog do Juscelino


Inscreva-se

Receba as últimas notícias do Blog do Juscelino