• SIGA O JUSCELINO NAS REDES

Quais são os 4 melhores países do mundo para ciclistas?

A pandemia trouxe a necessidade do isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus. E, quando algumas medidas começam a ser flexibilizadas, os meios de transporte ganham ainda mais atenção de quem precisa se locomover. A bicicleta aparece como uma alternativa mais sustentável ao transporte público, que reúne grande número de pessoas, e o carro, meio de transporte caro, que gera cada vez mais congestionamento e poluição.

Muitos países têm anunciado políticas públicas para incentivar a população a usar a bicicleta – uma maneira de ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas, mantendo-as fisicamente mais ativas e respirando um ar mais puro.

Ciclovias, ruas fechadas para carros, subsídios para quem comprar uma bike e outras ações estão sendo adotadas por governos do mundo todo. A escolha por modais como  bicicletas, patinetes e até skates elétricos têm crescido cada vez mais.

Em São Paulo, no entanto, o número de ciclistas mortos no trânsito subiu 63,6% em 2019 (Dados do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito de São Paulo). Fora 36 vítimas contra 22, em 2018. 

“Isso é reflexo do despreparo das vias, falta de orientação para trafegar e ausência de sinalização. Que não acompanha o aumento da demanda pelo uso das bikes, precisamos investir em mais estruturas das cidades para receber os ciclistas”, constata Para Juliana Queissada, CEO do Queissada Comunicação.

A empresa apresentou um ranking com as melhores cidades para ciclistas, Copenhagenize Design Company. Veja quais são os 4 melhores países para quem quer pedalar por aí quando a pandemia acabar.

Dinamarca

  • Foto: Febiyan | Unsplash

Copenhague, capital da Dinamarca, é a cidade que ocupou o primeiro lugar no ranking. Com alto aporte em investimentos sustentáveis é fácil transitar pelos seus bairros e conhecer mais do famoso centro histórico com os seus palácios e castelos de deslumbrar os olhos.

Holanda

  • Foto: Antonio Sessa | Unsplash

O país ocupa o segundo e o terceiro lugar do pódio. Com as cidades de Amsterdã e Utrecht, respectivamente. Amsterdã é famosa por sua facilidade urbana para as bikes, já Utrecht não era tão conhecida nas bikes. Utrecht investiu em inovação e figura o pódio de 2019. Com os seus canais e monumentos cristãos, conhecer Utrecht nos traz mais próximos da cultura medieval.

Bélgica

  • Foro: Tobias Cornille | Unsplash

O país ocupa o ranking com a cidade de Antuérpia. Com uma ação municipal efetiva, a cidade recebe turistas e nativos para explorá-la com duas rodas. As margens do rio Escalda, a cidade é encantadora e conta com uma arquitetura flamenga renascentista. É como entrar em um livro de história.

França

  • Foto: Ian Taylor | Unsplash

Engana-se quem acha que o país ocupou os primeiros lugares com a sua capital. A principal cidade ciclista da França é Estrasburgo. Ela serviu e serve de exemplos para as demais cidades francesas na estrutura para receber ciclistas, sinalização e rede centralizada de cíclicos urbano.

Por Ciclovivo

YOU MIGHT ALSO LIKE

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.

 

Inscreva-se

Receba as últimas notícias do Blog do Juscelino


Inscreva-se

Receba as últimas notícias do Blog do Juscelino